Comando Nuclear

Imagem

Energia e nostalgia. Esses são os dois elementos mais presentes na música feita pelo Comando Nuclear, banda brasileira de heavy metal. Com letras em português e espírito old school, a banda apresenta uma proposta musical calcada no metal dos anos oitenta, abusando da sonoridade pesada e do visual retrô. Formada em 2004, a banda atualmente conta com Ron Cygnus nos vocais, Filippe Lawmaker nas guitarras, Rodrigo Exciter no baixo e Guilherme Incitatus na bateria.

Seu debut ‘Batalhão Infernal’ foi lançado em 2006. O álbum teve ótima aceitação pelos aficcionados por metal old school e pela mídia especializada, recebendo excelentes críticas. A tour de divulgação foi extensa, com mais de cinquenta shows pelo Brasil, do sul ao nordeste do país. Durante esse período, o Comando Nuclear teve a oportunidade de dividir o palco com grandes nomes da música pesada mundial como Possessed, Tankard, Omen, Toxic Holocaust, Krisium, Torture Squad, Golpe de Estado, Made in Brazil, Stress, Taurus, Salário Mínimo, Harppia e muitos outros, além de ótimas bandas do cenário underground nacional.

Após esse período, a banda entra de cabeça na gravação do seu novo álbum. Mais experiente, soa cada mais coesa e profissional, porém sem perder as características que sempre estiveram presentes em sua sonoridade e postura, mantendo a identidade do grupo.

Albuns de estúdio:

Batalhão Infernal (2006)

Guerreiros da Noite (2011)

Harppia

Surgido em 1985 sob a onda do Rock in Rio, o Harppia gravou seu primeiro álbum, chamado A Ferro e Fogo, nesse mesmo ano. Em 1987, veio o álbum 7 . Um novo LP viria somente em 1997, o Harppia’s Flight, considerado por muitos como o melhor trabalho do grupo. O grupo teve várias formações ao longo dos anos e atualmente conta em suas fileiras com Tibério Luthier(bateria), Aya Mae (guitarra), Anderson Bosco (baixo) e Regis Madman (vocal).

Virada Cultural e Brasil Heavy Metal

Em 2008, gravou um DVD registrando o seu show ao vivo diante de 50.000 pessoas na Virada Cultural daquele ano. Em 2011, a banda contribui com uma canção na trilha sonora do documentário Brasil Heavy Metal, sendo que seu ex-vocalista, Jack Santiago, ainda participou junto com outros artistas da gravação da música-tema do filme.

Albuns de estudio:

A ferro e fogo (1985)

7 (1987)

Harppia’s Flight (1997)

Azul Limão

ImageBanda formada em 1981, no Rio de Janeiro por Vinícius Mathias (baixo), Marcos Dantas e Beto Martins (guitarras) e Sales (bateria). Esta foi a primeira formação do Azul. No meado de 1982 a banda resolve dar um tempo por não conseguir vocalista fixo e constante troca de baterista.

Marcos Dantas decide reagrupar o Azul Limão junto com o vocalista Rodrigo Esteves e conseguem estabilizar sua formação chamando Ricardo Martins (bateria) e novamente, Vinícius Mathias (baixo).

No começo de 1983, a banda lança sua primeira demo, conseqüência disso, shows com mais freqüência. A segunda demo sai também em 1983, onde se destaca a música “Não vou mais falar”, que entra na programação da extinta Rádio Fluminense FM.

O exótico e estranho nome da banda facilitou na divulgação, pois não havia explicação para tal.

No final de 1984, pelo selo B.B. Records, estiveram prestes a lançar um compacto com as músicas “Satã clama metal” e “Sangue frio”, mas o disco não saiu.

Em agosto de 1986 lançam o primeiro álbum chamado Vingança, pelo selo Heavy. Ainda que cantado em português, o disco chegou a ser mencionado em algumas revistas estrangeiras como: Kerrang e Metal Hammer.

Em 1987, pelo selo Point Rock, gravam seu segundo disco chamado “Ordem e Progresso”. Em setembro do mesmo ano, Ricardo Martins deixa o grupo para dedicar-se a projetos particulares, sendo substituído pelo grande baterista paulista Alexandre Reis.

Nos anos 90, a banda acaba em função profissional de Rodrigo Esteves, grande cantor lírico que vai dar seguimento ao seu trabalho na Europa.

Atualmente, a banda se reúne eventualmente para fazer shows quando Rodrigo Esteves vem ao Brasil.

Em agosto de 2007, Rio de Janeiro e São Paulo presenciaram esse magnífico evento, uma espécie de túnel do tempo. Os shows comemoraram o relançamento em cd do álbum “Vingança” pelo selo alemão Dies Irae. Com uma enorme receptividade, fãs de todas as idades puderam curtir esse marco histórico do metal nacional e o Azul Limão mais uma vez mostrou que Rock’n’Roll não tem idade, está no sangue, na alma, algo que vem de dentro pra fora.

Albuns de estudio:
Vingança (19986)

Grim Reaper

image

A banda foi formada em 1979 em Droitwich Spa, Inglaterra, pelo guitarrista Nick Bowcott, que também é creditado pelas letras nos álbuns. Ele trabalhou com vários músicos locais antes de finalmente estabelecer uma formação que incluia o vocal Steve Grimmett, o baixista Dave Wanklin e vários bateristas. Tocando em volta da cidade natal, eles conseguiram um grande contrato em 1981 com a faixa “The Reaper” (ainda com Paul DeMercado nos vocais). Um segundo grande contrato foi assinado logo em seguida quando a banda venceu 99 competidores no evento local Battle of the Bands.

O Grim Reaper lançou no verão de 1984 o estrondoso See You in Hell, que foi gravado em apenas quatro dias. O álbum foi considerado o 73º melhor na tabela da Billboard daquele ano. A música da banda era selvagem demais para conseguir um lugar entre as 40 melhores com exposição somente pelo rádio, mas um videoclipe foi gravado e circulou bastante pela MTV, o que ajudou a vender mais álbuns, dando-lhes uma turnê nacional naquele mesmo ano. A banda também recebeu elogios de críticos como Robert Hilburn do Los Angeles Times, que deu o primeiro lugar no seu ranking das bandas de heavy metal.

Depois de concretizado o sucesso do álbum, o Grim Reaper volta sua atenção para a sequência de See You In Hell. Fear No Evil, que trás o baterista Marc Simon, gravado em nove dias. Lançado em maio de 1985 o álbum atingiu os mais vendidos em poucas semanas. As vendas desse segundo álbum aumentaram com outra turnê e outro poderoso clipe “Fear No Evil”, dirigido por Chris Gaberin, que trabalhara em clipes de diversos artistas, desde John Cougar Mellencamp até Quiet Riot. O vídeo foi feito na parte oeste de Londres, próximo ao Aeroporto de Londres Heathrow. Neste foi apresentado o mascote da banda, uma personagem meio homem, meio lobo, cujo o lema era “Tema o Reaper: Ninguém escapa do poder maligno”. Fear no Evil pode não ser um vídeo bem produzido, mas as forças das imagens combinadas com o excelente desempenho do grupo tornaram-no bem visto na MTV.

Em 1986 a banda começou as gravações do que seria então o terceiro disco, intitulado “Night of the Vampire”. Porém, o resultado final não foi aprovado pela gravadora americana RCA que distribuia os álbuns da banda nos Estados Unidos. Isso rendeu uma batalha na justiça, pois além de estarem presos a gravadora inglesa Ebony Records, cujo dono era produtor da banda em estúdio, a RCA pagou o produtor Max Norman (que trabalhava com Ozzy Osbourne) para regravar novamente o disco e a gravadora inglesa alegou quebra de contrato.

Enfim, a RCA livrou a banda do contrato europeu e no final do verão de 1987 o grupo voltava com aquele que seria seu terceiro e último álbum, a regravação de “Night of the Vampire” renomeado então de Rock You to Hell, transformando-se noutro best-seller, trazendo, por sua vez, outro baterista, Lee Harris.

Apesar do sucesso, houve problemas na banda que culminaram em uma separação após Rock You to Hell. Seu fundador Nick Bowcott se tornou um dos escritores da revista Circus e mais tarde chegou a trabalhar para Marshall Amps em Nova Iorque. Steve Grimmett fez muito melhor a si mesmo juntando-se ao Onslaught, formado em 1983, como um híbrido de punk/metal, pelo baterista Steve Grice e o guitarrista Nige Rockett. Grimmett, por outro lado, sairia da banda em 1990 desapontado com as críticas que recebeu.

Depois do Onslaught, Grimmett formou o Lionsheart, que era mais melódico, ainda com um toque hard rock presente em seus trabalhos anteriores.

Em 1994 o clipe “See You in Hell” foi brevemente reavivado quando apareceu em um episódio da série da MTV Beavis and Butthead. Os protagonistas da série divertiram-se com o video, contudo, quando o Grim Reaper estava no ápice de seu trabalho, era uma banda tão estrepitosa que poderia ao mínimo sobreviver com quaisquer outros músicos que viessem a levar a banda adiante. A coleção da RCA que traz seus dois primeiros álbuns prova isso.

Álbuns de estúdio :

1984: See You in Hell
1985: Fear No Evil
1987: Rock You to Hell

Metallica

image

O Metallica foi formado em Los Angeles, Califórnia, no início de 1981 quando o baterista Lars Ulrich colocou um anúncio num jornal de Los Angeles—The Recycler—que dizia “Baterista à procura de outros músicos de metal para jam com Tygers of Pan Tang, Diamond Head e Iron Maiden”. Os guitarristas James Hetfield e Hugh Tanner de Leather Charm responderam ao anúncio. Embora ele não tivesse formado uma banda, Ulrich perguntou para o fundador da Metal Blade Records Brian Slagel se ele podia gravar uma canção para a próxima compilação da gravadora intitulada Metal Massacre. Slagel aceitou e Ulrich recrutou Hetfield para cantar e tocar guitarra.

Ulrich conversou com seu amigo Ron Quintana , que estava criando nomes para um fanzine. Quintana tinha proposto os nomes Metal Mania e Metallica. Ulrich utilizou Metallica para o nome de sua banda. Um segundo anúncio foi colocado no The Recycler para a posição de guitarrista solo. Dave Mustaine respondeu, e depois de verem seu equipamento caro de guitarra, Ulrich e Hetfield o recrutaram. No início de 1982, o Metallica gravou a primeira canção de sua autoria, “Hit the Lights”, para a compilação Metal Massacre I. Hetfield tocou baixo na canção e Lloyd Grant foi creditado como o autor de um solo de guitarra. O Lançado em 14 de Junho de 1982, a primeira prensagem de Metal Massacre I listou incorretamente a banda como “Mettallica”. Apesar de indignado pelo erro, o Metallica conseguiu criar suficiente “buzz” com a canção, e a banda fez seu primeiro concerto ao vivo em 14 de Março de 1982, na Radio City em Anaheim, Califórnia com o novo baixista Ron McGovney. O Metallica gravou sua primeira demo, intitulada No Life ´Til Leather, um nome inspirado pelos primeiros cartões de visita de Quintana, no início de 1982. No Outono de 1982, Ulrich e Hetfield assistiram a um show na casa noturna Whisky a Go Go em que apresentou o baixista Cliff Burton em uma banda chamada Trauma. Os dois ficaram impressionados por Burton utilizar um pedal wah-wah e o convidaram para se juntar ao Metallica. Hetfield e Mustaine queriam McGovney fora da banda porque achavam que ele “não contribuia em nada, apenas seguia.” Embora Burton tenha inicialmente recusado a oferta, no final daquele ano ele a aceitou com a condição da banda mover-se para San Francisco. A primeira apresentação ao vivo do Metallica com Burton foi na casa noturna The Stone em Março de 1983, e a primeira gravação com Burton foi a demo Megaforce, de 1983.

O Metallica estava pronto para gravar seu álbum de estreia. Porém, quando a Metal Blade se mostrou incapaz de financiá-lo, a banda começou a buscar outras opções. O promotor de concertos Johnny “Z” Zazula, que tinha ouvido a demo No Life ‘til Leather, de 1982, ofereceu-se para mediar um acordo de gravação entre o Metallica com as gravadoras de Nova Iorque. Depois de não despertar nenhum interesse de várias gravadoras, Zazula emprestou dinheiro para financiar o orçamento da gravação e assinou com o Metallica para a sua própria gravadora, Megaforce Records. Os membros da banda decidiram expulsar Mustaine devido às drogas, abuso de álcool e comportamento violento. O guitarrista Kirk Hammett do Exodus voou para substituir Mustaine na mesma tarde. O primeiro show do Metallica com Hammett foi em 16 de Abril de 1983, na casa noturna The Showplace em Dover, Nova Jérsei.

Álbuns de estúdio:

Kill’ em All (1983)
Ride the Lightning (1984)
Master of Puppets (1986)
…And Justice for All (1988)
Black Album (1991)
Load (1996)
ReLoad (1997)
St. Anger (2003)
Death Magnetic (2008)

Manowar

Pra começar, Manowar é foda…

A banda surgiu em 1980, quando o baixista Joey DeMaio, que fazia um projeto com o vocalista Ronnie James Dio, perdeu a parceria do mesmo, pois Dio fora chamado para atuar como vocalista da banda Black Sabbath, e assim DeMaio correu em busca de uma nova formação. O Manowar lançou o seu primeiro e clássico álbum Battle Hymns em 1982. A formação na época consistia em Eric Adams (vocal), Joey DeMaio (baixo) -ambos no grupo até hoje – além de Ross The Boss (guitarra, que permaneceu até o lançamento de Kings of Metal, 1988) e Donnie Hamzik (bateria, que gravou o primeiro álbum e só retornou em 2009). Scott Columbus assumiu as baquetas e permaneceu até 2008, embora não tenha gravado o disco The Triumph of Steel, gravado por Rhino que fez também atuações ao vivo entre 2008 e 2009.

A banda detém dois títulos no Guiness Book of Records, como o grupo que conseguiu atingir o som mais alto jamais tocado em palco (sendo o mesmo comparado ao som emitido pela turbina de um Boeing na altura de levantar voo); e o título de “Concerto Mais Longo”, com uma duração de cinco horas, na Bulgária, em 2008.

Em 2006, o grupo lançou o dvd The Day the Earth Shook – The Absolute Power, e em 2007 lançou o Live Kavarna, que contem mais de três horas de show, o mesmo adentrou ao Guiness Book. A banda quebrou depois, o seu próprio recorde, no concerto da Bulgária, que durou cinco horas e um minuto.

Atualidade

A banda prometeu gravar uma série de discos denominada “The Asgard Saga”, iniciando com Thunder in the Sky (2009). Em 2010, regravam o clássico de 1982, Battle Hymns, tendo esta regravação, a participação especial de Christopher Lee.O álbum foi renomeado como Battle Hymns MMXI.

Álbuns de estúdio

Battle Hymns (1982)

Into Glory Ride (1983)

Hail to England (1984)

Sign of the Hammer (1984)

Fighting the World (1987)

Kings of Metal (1988)

The Triumph of Steel (1992)

Louder than Hell (1996)

Warriors of the World (2002)

Gods of War (2007)

Battle Hymns MMXI (2010)

The Lord of Steel (2012).